Buscar
  • radioregionalfm20

Adustina confirma primeiro caso da variante Gama do novo coronavirus no município



Paciente já está recuperado; município registrou 10 novas mortes e 228 novos casos em junho



A Secretaria da Saúde do município de Adustina confirmou na quarta-feira (11) o primeiro caso positivo da variante Gama do novo coronavírus, anteriormente chamada de P.1, que surgiu em Manaus. Segundo o órgão, o paciente já se recuperou da doença e as pessoas que tiveram contato com ele ficaram em isolamento e estão sendo monitoradas.


De acordo com a prefeitura, a cidade tem registrado aumento no número de casos de Covid-19 desde junho e houve uma mudança no comportamento da doença. Conforme a pasta, o paciente e os contactantes não viajaram para cidades com registros da variante.


Em nota, a secretaria pede que a população siga as medidas preventivas e reafirma o pedido para utilização de máscaras, que as pessoas conservem as mãos e ambientes higienizados e mantenham o distanciamento social.


Conforme o último boletim da Secretaria de Saúde de Adustina divulgado neste sábado, a cidade possui 05 casos ativos da doença. Desde o início da pandemia, 1.019 pessoas tiveram Covid-19 e 28 morreram. Somente no mês de junho foram registradas 10 novas mortes e mais de 200 casos de covid-19.


A variante encontrada em Adustina está presente na Bahia desde março deste ano.


Em junho, o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA) identificou um aumento da prevalência de circulação da variante do novo coronavírus em todas as regiões do estado.


A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) informou que o sequenciamento de 305 genomas do vírus da Covid-19, feito até o último dia 19 de junho, revelou que 23 linhagens diferentes do SARS-CoV-2 circulam de forma concomitante no estado da Bahia, com predominância de circulação da P1 em 85% das amostras.


Durante nove meses, a equipe do Lacen-BA realizou o sequenciamento de genomas completos do SARS-CoV-2, provenientes de pacientes com sintomas de infecção por COVID-19, dos nove Núcleos Regionais de Saúde da Bahia: sul, leste, norte, sudoeste, oeste, nordeste, centro-norte, centro-leste e extremo sul, com amostras de residentes em 121 municípios. Esses números foram divulgados no mês de junho.


Essa nova cepa do coronavirus é perigosa?


A variante Gama (P.1), surgida em novembro de 2020 na cidade de Manaus, é mais letal que a cepa originária do novo coronavírus, como aponta estudo realizado no Brasil e divulgado nesta semana. Na pesquisa, amostras de pacientes de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, coletadas entre outubro do ano passado e junho de 2021, mostraram como a introdução da P.1 na região foi extremamente rápida, deslocando outras variantes em circulação, que predominavam na região.


A cepa foi associada ao aumento de 127% de casos graves e de 162% de mortes entre março e abril deste ano na cidade do interior paulista. Estes dados são reforçados pela situação caótica de Manaus no início do ano. Nos meses de janeiro a fevereiro, a P.1 compunha 9,7% das amostras registradas na cidade. Em pouco mais de um mês, ela chegou a 96,4%.



Redação: Romário Santos



https://youtube.com/c/R%C3%A1dioRegionalFMAsuaamigadef%C3%A9